Berlim aos meus olhos e ouvidos – Olympia Stadium e Hertha BSC

O Brasil ganhou a copa das confederações! 

Se eu assisti? 

Ai que preguiça de gritar Brasil ê ooo na minha sala de madrugada, principalmente esse ano.

Prefiro usar meu tempo para refletir sobre o Brasil, a Alemanha e o resto do mundo… Mas talvez por lavagem cerebral ou sinal de sangue brasileiro nas veias – acabei numa visita futebolística.

Que nenhum Berlinense me ouça, mas o time deles é bem fraquinho! Só não comparo com o Bahia (desculpem-me queridos Bahianos) porque, seria muita maldade.

Apesar do Hertha BSC existir desde 1892, eles ainda sofrem muito para se manterem na primeira liga e por isso, pode-se dizer que os fãs do Hertha são fiéis por paixão total ao time e ao futebol! 

É bom lembrar que mesmo ganhando eles não se esquecem da crise e dos problemas sociais que existem por aqui (fica a dica).

Numa visita ao Olympia Stadium ou em português “Estádio Olímpico” tive o prazer de conhecer um pouco sobre o Hertha, arquitetura e história afinal, aqui sempre tem algum fato importante da História envolvido.

O Olympia Stadium foi construído por volta de 1934 no terreno do antigo Deutsche Stadion ou “Estádio Alemão”, este que tinha a intenção de abrigar os jogos olímpicos de verão de 1916, mas que foram cancelados por motivos óbvios – 1a Guerra Mundial.

Já durante o governo do Hitler, mais precisamente nos jogos olímpicos de verão de 1936 o Olympia Stadium recebeu esportistas do mundo inteiro. Esse mesmos atletas ou melhor, os campeões ainda estão registrados nas paredes do estádio.

Ao ver o nome dos campeões dessa época, bate também um momento de reflexão; imaginem como é para um estrangeiro, participar de jogos olímpicos durante o governo do Hitler!

Ok, em 1936 as asinhas de um dos ditadores mais famosos do mundo, só começavam a se soltar, mas com certeza a tensão já pairava por lá.

O estádio já foi reformado e recebeu duas Copas do Mundo – 1974 e 2006 – mas eu não conseguia parar de pensar na sensação que era sentar em um dos bancos do estádio em 1936 ou em 1974 quando o muro ainda existia e junto com ele, toda a tensão entre capitalistas e comunistas.

Pois é, como toda pisciana, eu sou uma sonhadora e adoro me imaginar em fatos da história do lugar onde passo e por isso, indico o passeio sem guia e sem audio guide, para os sonhadores de plantão. Comprando apenas o ingresso de entrada que custa 7 euros, você ganha um mapa e um livreto com  “Highlights” da cidade.

 

Quem não quer sonhar, mas sim fatos, a melhor forma é se misturar ao grupo com um guia explicando cada pequeno detalhe do estádio. Ou pagar pelo audio guide que custa 3 euros.

E para os amantes do futebol eu indico assistir um jogo do Hertha por lá. A energia dos fãs durante um jogo é emocionante e faz até os mais frígidos se arrepiarem!

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s