Como eu aprendi alemão e dicas.

Gostaria antes de tudo dizer que estou em extrema euforia com o resultado que o meu texto no Nômades Digitais trouxe.

Vocês são uns lindos!

Recebi tantos elogios e li tantos comentários de gente que passou ou passa pelas mesmas experiências que foi um afago cada gargalhada ou elogio. Obrigada a todos!

No meio disso tudo, apareceram pessoas cheias de dúvidas e perguntas, querendo uma luz ou um olhar diferente de quem já passou pelos passos da mudança de país.

Por isso, senti que é hora para alguns textos explicando melhor algumas dessas dúvidas.

O tema de hoje então, é aprendendo alemão. (Letícia Brognoli esse texto é pensando em você 🙂 ).

Assim como a Letícia, deve ter outras pessoas por aí aprendendo alemão e ansiosos para ver o resultado. Eu também sou uma pessoa ansiosa e sei bem como é o sentimento de querer sair pelo mundo dizendo “hey, eu consigo falar alemão!”, mas antes de tudo ter que treinar um pouquinho mais rs.

Então, vou contar a minha experiência com a língua no três.

Um…

Dois…

Três!

Quando criança, minha mãe não acreditava na pedagogia tradicional e foi assim que eu caí de mochila e lancheira, numa escola alemã.

Estudei do jardim de infância até a quinta série do primário nessa escola e já conseguia formular algumas frases em alemão, mas em casa ninguém sabia um A na língua e quando mudei de escola fui aos poucos perdendo aquilo que aprendi.

Aos vinte e três anos de idade me mudei para Berlim definitivamente – se é que alguma coisa pode ser definitiva nessa vida.

Claro que eu havia esquecido tudo de novo, mas ao entrar no curso de alemão, algumas coisas voltaram à minha memória e meu aprendizado foi mais rápido do que dos meus colegas que nunca tiveram contato com a língua antes.

Curso de integração Berlim -abahnao.com - Barbara Poplade Schmalz©
Em nove meses eu já sabia me comunicar muito bem em alemão e ler textos complexos nos jornais sobre política, economia, etc.

Se você está aprendendo alemão agora, não quero que pense “só nove meses? Tô ferrado!”. Como disse, eu sou um caso um pouco diferente da maioria.

Mas uma coisa é certa, alemão para os falantes da língua portuguesa é um pouco de outro mundo. A língua tem uma forma diferente de encaixar verbos, adjetivos e afins.

Eu já disse algumas vezes para amigos que queriam aprender a língua, que é preciso não só aprender a gramática ou decorar artigos e sim aprender a pensar um pouco como um alemão para que dê certo.

Meu grande exemplo é meu marido. Quando ele fala português comigo, tem mania de me explicar tudo nos mínimos detalhes. Eu no começo ficava irritada e acabava gritando: resume!

Hoje eu sei de onde vem isso. Na língua materna dele (o alemão) tudo é muito bem explicadinho. Uma letra a mais ou a menos, uma palavra a mais ou a menos, pode mudar completamente o sentido do que se está dizendo.

Então, a minha primeira dica para quem está começando é procurar pronunciar cada letra da palavra claramente e não deixar frases subentendidas, elas podem mudar o contexto.

Existem duas palavras muito parecidas que são o exemplo clássico dos professores: schwul e schwül. Enquanto schwul quer dizer gay, schwül quer dizer tempo abafado. Imagina a confusão? rs

A segunda dica que eu posso dar é usar o seu alemão sempre que possível.

Muita gente fica com vergonha de falar o pouco que sabe com medo de tirarem sarro, ou falarem que não entenderam nada. Quem aprende alemão precisa se dedicar tanto que chega a dar dor de cabeça durante as aulas e aí vem um babaca e te coloca para baixo.

Use o seu alemão independente de quantos babacas aparecerem na sua frente. Se tirarem sarro, responda em português “minha língua você não sabe nem um A né seu trouxa?”.

Uma revolta necessária pelo bem da sua sanidade e aprendizado. 🙂

Eu por exemplo, pedi para o marido me ensinar como eu falo “sei falar inglês, português e um pouco de alemão e você aí se achando muito bom por saber apenas a língua da sua terra”. Foi ótimo para libertar as energias negativas na pessoa certa!

Agora vamos confessar, não há quem aprenda uma língua nesse mundo sem dedicação.

E a minha terceira dica é descobrir que tipo de pessoa você é. Tem gente que consegue aprender sozinho, tem gente que precisa de alguém ensinado e cobrando (essa sou eu ). Assim como tem gente que aprende mais rápido lendo, outros escrevendo e outros só ouvindo.

Se você sabe qual é a forma que te faz aprender mais rápido, fica mais fácil saber como você vai treinar.

Eu apliquei isso da seguinte forma: sei que aprendo mais rápido ouvindo e lendo. Enquanto nas aulas a professora focava na gramática e na escrita, em casa eu tentava ouvir e ler.

Assistia TV em alemão o tempo todo, programas infantis principalmente. E assim como os bebês fazem, comecei a associar as palavras ou mesmo frases inteiras às ações e até a usar algumas delas.

Bob Espoja – SpongeBob Schwammkopf ich liebe dich!

Li muitos jornais sem entender uma vírgula, só para procurar as palavras que conhecia e descobrir outras que fossem novas. Li também muito livro de criança (minhas sobrinhas ajudaram nessa) e senti o resultado na sala de aula.

Quando a professora chegava com um conteúdo novo, ele não me parecia mais tão estranho, as vezes era um som que eu já tinha ouvido, um exemplo de frase que já tinha visto num jornal. Isso fez muita diferença no meu aprendizado.

Quem quer tentar esse método, comece por filmes que você já assistiu e gosta muito.

Percebi também que os professores por aqui não se preocupam tanto com a dicção, apesar dela ser essencial. Eles dizem para você que Ü é diferente de U, mas não te ensinam exatamente como fazer esse som.

Discuti isso diversas vezes com meus professores afinal, a dicção é super importante para que seja compreendido o que se diz e eles simplesmente ignoram que se na sua língua não existe esse som, você não tem idéia alguma de como reproduzir.

Achei vídeos no youtube interessantes sobre isso e aqui vai um:

 
Ela só fala em alemão, mas mostra os movimentos da boca de forma tão didática que até mesmo quem está no começo do curso consegue entender. O nome da página desses vídeos é Fröhlich Deutsch, numa tradução livre, Alemão Feliz.

Título que combina bem com a minha última dica.

De maneira alguma se deixe abater só porque você ainda não consegue falar como gostaria. Não fique repetindo que alemão é difícil e você não consegue aprender. Quem está aqui e não fala ainda, já fica cabisbaixo no dia a dia por ter tanto a falar e não conseguir.

A gente se sente um vaso de planta em festas ou qualquer ocasião que só tenham falantes da língua alemã, mas isso passa. Se você manter o foco e o ânimo em aprender acredite, isso passa!

Por último, deixo o link da Deutsche Welle onde é possível treinar gramática e vocabulários do nível básico ao começo do intermediário http://deutschkurse.dw.de/KursPlattform/WebObjects/KursPlattform.woa/wo/2.1

Espero ter dado uma forcinha para vocês e se alguém tem mais dicas de links interessantes, que tal deixar nos comentários?

Viel Erfolg!

berlin loves you - abahnao.com - Barbara ©

6 pensamentos sobre “Como eu aprendi alemão e dicas.

  1. Ai, que dicas ótima! A sugestao de asissistir programas infantins eu já adotei para minha vida há tempos, rs. Aprendi muita coisa em espanhol assim. Inclusive, devo a eles, muitas palavrinhas do cotidiano que me salvaram quando vim morar na Colombia. Comecei estudar alemao há tres semanas e, veja voce, encontrei, aqui na Colombia, uma professora alema que morou no Brasil, entao, além de ensinar do alemao pro espanhol para toda turma, ainda me dá uma super ajuda explicando- pausadamente, comparadamente e diccionalmente- muita coisa em portugues (língua que fala muito bem, by the way). Os sites nao conhecia, vou conferir todos. Danke!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s